18
Mai 09
publicado por Barbara Barroso, às 00:00link do post | comentar

Os impostos são um dos temas que, por norma, levantam muitas dúvidas. Desta forma, e aproveitando uma questão que foi colocada por um leitor, por e-mail, fica a explicação de como deve ser feita a tributação das acções estrangeiras.

 

 

"Vendi algumas acções de uma empresa estrangeira. Como vai ser tributada essa venda?"
 
As mais-valias de acções estrangeiras detidas durante mais de 12 meses estão isentas de tributação, devendo ser indicadas no anexo J. Caso tenha obtido lucro com a venda das acções estrangeiras detidas há 12 meses, ou menos, terá de pagar imposto, indicado também no anexo J. O saldo positivo entre as mais-valias e as menos-valias resultantes da venda das acções é tributado em IRS, à taxa especial de 10%, sem prejuízo de optar pelo seu englobamento. A opção de englobamento apenas se revela vantajosa se  o saldo (entre as mais-valias e as menos-valias)  for negativo, isto porque, a taxa mais baixa de IRS é de 10,5%. Caso o titular residente opte pelo englobamento, o saldo negativo entre as mais e menos-valias pode ser reportado para os 2 anos seguintes, sendo deduzido ao saldo positivo das mais-valias que obtiver nos 2 anos posteriores, permitindo-lhe assim reduzir a tributação daqueles rendimentos.

 

tags:

o livro

19 passos para sobreviver à crise
pesquisar neste blog
 
barbara barroso
Bárbara Barroso é jornalista do Dinheiro Vivo, o jornal digital de economia da Controlinveste (plataforma que engloba o DN, JN e TSF). Licenciada em Ciências da Comunicação e da Cultura, fez um Curso Intensivo de Banca, ministrou vários workshops sobre finanças pessoais, investimentos e orçamentos familiares e está a terminar uma certificação em em consultoria financeira pessoal (Certified Financial Planner – CFP), pela Universidade de Boston. Como jornalista foi coordenadora de economia do jornal i e redactora de finanças do Diário Económico, onde desenvolveu o suplemento de finanças pessoais deste jornal. Teve uma rubrica diária sobre poupança na rádio fi fm. Em 2009, lançou o seu primeiro livro: 19 Passos para Sobreviver à Crise. Em 2011 apresenta a sua segunda obra: Tempos Complicados, Soluções Simples - Saiba Como gerir Melhor o Seu Dinheiro.
ver perfil
Dúvidas e sugestões
Simuladores
Pode simular AQUI, quanto vai pagar de crédito à habitação.
Pode calcular AQUI quanto tem de poupar por mês.