19
Abr 10
publicado por Barbara Barroso, às 00:00link do post | comentar

Os bancos vão passar a ter de dar mais informações sobre o crédito à habitação, antes mesmo da contratação do empréstimo. Esta é apenas uma das medidas que constam do aviso que o Banco de Portugal, sobre os novos deveres de informação no crédito à habitação, que entra em vigor a 1 de Novembro.

As instituições financeiras vão passar a ser obrigadas a facultarem aos consumidores uma ficha de informação normalizada logo no momento em que são feitas simulações do crédito, com as condições finais acordadas com a instituição de crédito após a aprovação das condições para o empréstimo e o prazo durante o qual essas condições do empréstimo permanecem válidas.

 

A ficha de informação normalizada, que irá permitir uma melhor comparação entre diferentes soluções de financiamento apresentadas por diversas instituições financeiras, deverá conter um conjunto de informações, tais como: condições financeiras do empréstimo como o seu montante, prazo e modalidade de reembolso, assim como os custos associados ao crédito, nomeadamente taxa de juro e comissões. Esta ficha de normalização terá também de apresentar um plano financeiro do empréstimo.

 

Além disso, assim que o crédito à habitação for aprovado, as instituições financeiras terão de disponibilizar aos clientes a minuta do contrato.

 

Os mesmos deveres são ainda extensíveis aos créditos paralelos associados ao empréstimo da casa, conhecidos como créditos multiusos ou multiopções.


o livro

19 passos para sobreviver à crise
pesquisar neste blog
 
barbara barroso
Bárbara Barroso é jornalista do Dinheiro Vivo, o jornal digital de economia da Controlinveste (plataforma que engloba o DN, JN e TSF). Licenciada em Ciências da Comunicação e da Cultura, fez um Curso Intensivo de Banca, ministrou vários workshops sobre finanças pessoais, investimentos e orçamentos familiares e está a terminar uma certificação em em consultoria financeira pessoal (Certified Financial Planner – CFP), pela Universidade de Boston. Como jornalista foi coordenadora de economia do jornal i e redactora de finanças do Diário Económico, onde desenvolveu o suplemento de finanças pessoais deste jornal. Teve uma rubrica diária sobre poupança na rádio fi fm. Em 2009, lançou o seu primeiro livro: 19 Passos para Sobreviver à Crise. Em 2011 apresenta a sua segunda obra: Tempos Complicados, Soluções Simples - Saiba Como gerir Melhor o Seu Dinheiro.
ver perfil
Dúvidas e sugestões
Simuladores
Pode simular AQUI, quanto vai pagar de crédito à habitação.
Pode calcular AQUI quanto tem de poupar por mês.